cidadania europeia

A revista Forbes, recentemente considerou Portugal um dos 7 melhores países europeus para um cidadão estrangeiro adquirir residência e cidadania europeia. Esta revista apresenta as vantagens que Portugal oferece aos Americanos interessados em estabelecer a sua residência na Europa ou obter uma nacionalidade europeia.

Portugal atrai cada vez mais estrangeiros devido ao seu programa Golden Visa, o qual permite aos seus titulares:

  • A entrar e permanecer em Portugal;
  • Circular nos outros países que integram o Espaço Schengen sem necessidade de visto;
  • Ao reagrupamento familiar;
  • A conciliar o Golden Visa com o Estatuto de Residente Não-Habitual (RNH);
  • Ao acesso à autorização de residência permanente em Portugal no final dos cinco anos; e
  • À nacionalidade portuguesa no final dos cinco anos.

Para isso deverá o interessado, preencher os seguintes requisitos:

  • Entrar legalmente em Portugal;
  • Realizar um investimento em Portugal, que pode ser imobiliário, em empresas ou transferência de capitais;
  • Permanecer por apenas sete dias, seguidos ou interpolados no primeiro ano e catorze dias, seguidos ou interpolados, nos subsequentes períodos de dois anos.

A revista sublinha ainda a possibilidade de obter o Golden Visa com um investimento mínimo de 200 mil euros quando aplicado em atividades de produção artística ou recuperação/manutenção do património cultural português quando efectuado em territórios de baixa densidade.

No entanto, devido à sua facilidade e atractividade do sector imobiliário em Portugal, a opção que tem sido mais utilizada pelos investidores ao longo dos anos tem sido o investimento imobiliário. Este tipo de investimento pode ser feito de 280 mil euros até 500 mil euros.

O facto de o programa Golden Visa em Portugal apresentar-se como um dos menos dispendiosos, a possibilidade de conciliar o mesmo com a obtenção do Estatuto de Residente-Não Habitual – estatuto fiscal mais favorável para os estrangeiros que pretendem residir no nosso país -, ao mesmo tempo que possibilita a obtenção da nacionalidade portuguesa de forma mais facilitada do que os programas concorrentes na Europa, são motivos de destaque nessa publicação internacional.

Fonte: Forbes