O Startup Voucher é uma medida da StartUP Portugal – Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, e consubstancia-se num apoio eficiente para que haja um crescimento inteligente, inclusivo e sustentável da economia portuguesa, que se tem vindo a especializar e internacionalizar.

Enquadra-se na área de apoios de “Promoção do Espírito Empresarial”,  e visa potenciar o aparecimento de novos empreendedores e empresários, que promovam respostas inovadoras aos vários desafios da sociedade, através da dinamização, capacitação e sensibilização do ecossistema do empreendedorismo.

 

COMO?

Dinamiza o desenvolvimento de projectos empresariais que se encontrem em fase de ideia, e que sejam promovidos por jovens entre os 18 e os 35 anos.

É criado um conjunto de medias articuladas que favoreçam jovens empreendedores no seu projecto de empreendedorismo como forma de entrada na vida activa, disponibilizando diversos instrumentos de apoio financeiro e técnico, durante o período máximo de 12 meses, equivalentes ao tempo de preparação do projecto empresarial.

 

ONDE?

Esta medida destina-se a projectos que beneficiem as zonas Norte, Centro, Alentejo e Lisboa (NUT II). Podem estar localizadas fora destas áreas, desde que beneficiem a economia destas regiões.

 

QUANDO?

O período de apresentação de candidaturas para o StrartUP Voucher 2019 está a decorrer entre os dias 26 de Julho de 2019 e 26 de Novembro de 2020, em quatro fases:

  • Até 26 de Novembro de 2019,
  • Até 26 de Março de 2020
  • Até 26 de Julho de 2020
  • Até 26 de Novembro de 2020

 

APOIOS EXISTENTES

O StartUP Voucher tem várias tipologias, sendo elas:

Bolsa: no valor mensal de 691,70€, atribuído para o desenvolvimento do projecto empresarial e por um período máximo de 12 meses (poderão ser atribuídas até um máximo de duas bolsas por projecto empresarial);

Mentoria: Acesso a uma rede de mentores que forneçam orientação aos promotores;

Acompanhamento do projecto por parte de uma entidade acreditada;

Prémio de avaliação intermediária: atribuição de prémios no valor de 1.500€ aos projectos que obtenham avaliação intercalar positiva em função do cumprimento dos objectivos de cada fase;

Prémio de concretização: atribuição de um prémio no valor de 2.000€ à concretização do projecto empresarial, através de criação de empresa com a constituição de sociedade comercial, desde que esta ocorra após os primeiros 6 meses de participação no programa e até 6 meses após os 12 meses de duração máxima de participação no Startup Voucher.

 

CONDIÇÕES DE ELEGIBILIDADE

Para que possa aceder aos Startup Vouchers, os jovens empreendedores deverão preencher cumulativamente os seguintes requisitos:

  • Ter entre 18 e 35 anos;
  • Ter nacionalidade portuguesa ou residir em Portugal
  • Não beneficiar de uma bolsa para os mesmos fins
  • Não possuir outra fonte de rendimento
  • Não ter uma empresa já constituída

Quanto aos projectos, têm também um conjunto de requisitos aos quais devem obedecer. Assim, são elegíveis para o programa os projectos que se encaixem nas seguintes categorias:

  • Projectos de empreendedorismo inovador e qualificado que promovam respostas inovadoras aos desafios sociais e societais, contribuindo para a alteração do perfil produtivo da economia, através da criação de empresas com recursos humanos qualificados, que desenvolvam actividades em sectores com forte crescimento e/ou sectores com maior intensidade de tecnologia e conhecimento, ou que valorizem a aplicação de resultados de I&D na produção de novos bens e serviços.

 

  • Projectos de empreendedorismo inovador e criativo que promovam respostas inovadoras aos desafios sociais e societais, e incluam as actividades das indústrias culturais e criativas, que fazem da utilização da criatividade, do conhecimento cultural e da propriedade intelectual os recursos para produzir bens e serviços transaccionáveis e internacionalizáveis, com significado social e cultural. São exemplos: artes performativas e visuais, património cultural, artesanato, cinema, rádio, televisão, música, edição, software educacional e de entretenimento e outro software, serviços de informática, novos media, arquitectura, design, moda e publicidade.

 

Nota: são considerados desafios sociais e societais:

  1. Saúde, alterações demográficas e bem-estar
  2. Segurança alimentar, agricultura e silvicultura sustentáveis, investigação
  3. Energia segura, não poluente e eficiente
  4. Transportes inteligentes, ecológicos e integrados
  5. Acção climática, ambiente, eficiência de recursos e matérias-primas
  6. Europa num mundo de mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e ponderadas
  7. Sociedades seguras: defender a liberdade e a segurança da Europa e seus cidadãos